Cachaça 6 Annas Prata

Descansa por 6 meses em tonéis de inox. Cachaça feita no Espírito Santo.
Cachaça incolor, com notas florais, adocicada e aroma bem agradável. O retrogosto é bem rápido.
Ótima cachaça para indicar aos amigos e os degustadores iniciantes no universo da cachaça.
Harmoniza muito bem com uma salada de verão (leve e refrescante), além de frutos do mar.

Cachaça 6 Annas Ouro

Armazenada por 10 anos em tonéis de Castanha do Pará (Castanheira). Cachaça feita no Espírito Santo.
Uma raridade de cachaça!!!
Cachaça de coloração âmbar, com nota principal de castanha do pará; além disso, também possui notas florais como a nossa cachaça Prata e um aroma bem agradável, podendo até chegar com o nariz bem próximo ao líquido que não haverá incômodo com
a graduação alcoólica. É uma cachaça aveludada e no retrogosto haverá a presença consistente de madeira, pois apesar de ser de coloração bem clara, ela ficou muitos anos armazenada nos tonéis.
Harmoniza muito bem com brownie de chocolate. Pode ser degustada também com frutos do mar e petiscos.

https://youtu.be/pWqbkBXWZm4

Carvalho Espanhol

Envelhecida por 1 ano em barris de Carvalho Espanhol. Cachaça feita no Espírito Santo.
Uma cachaça única, nunca vista ainda no Brasil. Normalmente, notamos que os barris de Carvalho mais utilizados para
envelhecimento são Americanos ou Franceses. Logo, temos uma cachaça diferenciada com um sabor único.
Possui uma coloração de um ouro claro brilhante e um aroma que lembra banana, frutas e damasco.

Blend de barris (Castanha do Pará e Carvalho Espanhol)

Uma novidade e ótima surpresa, tanto para nós quanto para o público. Cachaça feita no Espírito Santo.
Resolvemos misturar as cachaças dos 2 tipos de madeiras que temos para descobrir como ficaria o resultado final.
Possui uma coloração de um ouro brilhante intenso, um pouco mais escuro que a Carvalho Espanhol, um aroma que remete
bastante a castanha do Pará e que combinou muito bem com a Carvalho Espanhol (se complementam), um aroma adocicado e
também amadeirado, lembrando notas como caramelo e baunilha.

Uma história interessante sobre nossos tonéis

Tonéis de Castanha do Pará: na época que as madeiras foram compradas para produção dos barris (cada um com capacidade de 20.000 litros), ainda era permitido a derrubada dessa árvore. Em 2006, no estado do Pará, foi aprovada uma lei que proíbe a supressão da madeira castanheira. Com isso, temos alguns tonéis que poucos produtores possuem, ainda mais com uma cachaça armazenada por 10 anos.

Em relação aos barris de Carvalho Espanhol, geralmente são utilizados para armazenar vinho, porém, nesse caso, nunca armazenaram vinhos e sim, rum! No Brasil, ele passou pelo 2º processo de tosta; só depois, iniciamos o processo de envelhecimento.